fbpx

HISTÓRIA

Fundada em 18 de agosto de 2006, a Assefit surgiu a partir da necessidade, sentida por seus idealizadores e colaboradores, de desenvolver ações pela melhoria das condições de trabalho para a realização das atribuições do cargo.

Em uma pequena sala do Terminal Rodoviário do Cruzeiro, em 2005, alguns servidores iniciaram os primeiros debates sobre a criação da associação. A Fiscalização de Transportes enfrentava o descaso do Estado e do órgão de lotação (DFTrans), as estruturas físicas e tecnológicas não eram adequadas e os investimentos para aprimoramento da especialização eram muito escassos.

Após a reestruturação da carreira, em 2001, algumas atribuições do cargo, pertinentes às autorizações, concessões e permissões não ligadas ao transporte, deixaram de fazer parte das atribuições da Especialidade Transportes. Foi um período de grandes perdas. Também era notório o distanciamento das demais especialidades da carreira.

Os debates sobre os rumos da especialidade se tornaram mais frequentes. Era urgente a necessidade de, unidos, defenderem suas atribuições, criando projetos que possibilitassem avanços em relação às atividades desenvolvidas pelos Auditores Fiscais de Transportes.

Mentor da ideia

Emanuel Braz Martins Santos foi o empreendedor da criação da Assefit. Além de pesquisar e analisar a forma de funcionamento de outras entidades correlatas, fomentou os debates sobre questões pertinentes à Fiscalização de Transportes. Após diversas reuniões, foi elaborado o estatuto da Assefit, uma entidade representativa democrática, baseada em princípios éticos e voltada para a defesa da transparência e dos interesses específicos de seus associados. Como bem expressou a Auditora Fiscal de Transportes, Luciane Mesquita: “Nasceu do espírito de união, de companheirismo, de assistência, de defesa, de família”.

A assembleia inaugural contou com a presenca de vários colegas que elegeram os primeiros integrantes da diretoria. Emanuel Braz Martins Santos e Kátia Carvalho de Castro foram eleitos presidente e vice-presidente, respectivamente.